14 de mar de 2010

Mitologia Grega

Sábado, dia 13 de Março, tive uma aula simplesmente maravilhosa, sobre Mitologia Grega, com o Mestre Carlos Eduardo Brefore Pinheiro, e como sei que algumas pessoas desconhecem a mitologia grega, gostaria de compartilhar um pouco do que aprendi. Devo dizer que este post, tem a participação, mais do que indispensável, da minha queridíssima amiga Nayara Jorge, historiadora e web design (mega competente nas duas funções).
Por ser uma postagem meio grande(quase todas as minhas postagens são assim), vou dividí-la em partes, mas digo que vale a pena ler todas.

Acreditava-se que, no princípio, havia o caos, seria o nada e a mistura de tudo. O imaterial dá luz aos seres.
Do caos surgiu o Tártaro (inferno), que ao contrário da explicação atual, não era um lugar ruim, para lá iriam todas as almas. Depois veio a Noite (antes de surgir a luz vem a escuridão), depois das trevas veio o Dia, o Éter (ar) e por fim a Terra, de princípio feminino, que na explicação mitológica é andrógena, ou seja, não necessita de macho para fecundação e dela surge o Céu (Urano). A composição abstrata do mundo está formada. Temos Terra, Ar, Noite, Dia, Céu e Inferno (situado no interior da Terra).
A Terra casa-se com seu filho Urano para gerar a vida, tecida pelas três senhoras (início, meio e fim). Os filhos da Terra são os 12 Titãs:
Réia (esposa de Cronos), Pontus (Oceano), Têmis (justiça), Mnemósine (memória), Febe (Lua), Tétis , Cronos (Saturno), Krios (deus das profundezas marítimas- nunca ninguém viu), Hipério (aurora), Jápeto (pai de Prometeu, que roubou o fogo sagrado), Atlas (que carrega o mundo nas costas) e Téia. Eis o quadro dos primeiros deuses e fase anterior ao aparecimento dos homens.

O Céu percebe a rivalidade entre seus filhos e pede a Terra que mate os filhos que vierem. Cronos sabendo das intenções do pai, corta-lhe os testículos que cai no mar. Da espuma do sêmen do Céu nasce Afrodite (a Deusa do amor). Assim Cronos passa a reinar, casa-se com sua irmã Réia e tem 6 filhos: Zeus, Posidon, Hades, Hera Deméter e Héstia.

Cronos, assim como aconteceu com seu pai Céu, teme perder o poder e devora seus filhos, mas Zeus escapa e mata seu pai (sempre na disputa de poder - muito semelhante ao ser humano), e resgata do estômago de seu pai os seus irmãos.
Os machos dividem as posses (perceba que neste espaço, a mulher -Terra- perde seu poder para o sexo masculino) :

O Céu fica com Zeus, definido como símbolo da onipotência, têm domínio real, longevidade e poder - simboliza o homem, cria o Olimpo como morada dos deuses para se tornar chefe absoluto. Conquistador, é hábil em fazer alianças, galanteador , é esposo de Hera, mas tem inúmeras amantes.

Os mares com Posídon, deus das tempestades e terremotos, tem total domínio das emoções e do instinto. Inimigo implacável. Casado com Anfrítite teve algumas amantes e vários filhos, todos violentos como o pai.

Hades (Plutão) é deus do mundo subterrâneo, domina as almas e o inconsciente, fantasias e sombras. Casado com Perséfone.

Este é o princípio da Mitologia Grega e dos casamentos citados, filhos serão gerados (com as esposas ou não) surgindo figuras com princípios que norteiam a sociedade.


Nenhum comentário: